Review: Premiere “The Disaster Artist” no festival SXSW 2017

Durante anos, pessoas de todo o mundo riram com The Room. Domingo à noite em Austin, eles estavam rindo com The Disaster Artist. James Franco dirigiu sua própria performance do misterioso cineasta Tommy Wiseau no novo filme, que teve sua estréia no final na noite de domingo na SXSW, apesar de estar descrito no festival com um filme em “trabalho em progresso”.

Depois que o público no Teatro Paramount deu ao filme uma animada ovação, o produtor e co-star Seth Rogen brincou que talvez não fosse um ‘trabalho em progresso’ afinal. – “Acho que já terminamos” – disse ele.

Além de James Franco, seu irmão Dave Franco e Rogen, que participaram de um Q&A pós-exibição, The Disaster Artist está transbordando com os famosos rostos de comediantes familiares ao universo Rogen-Apatow – Hannibal Buress, Jason Mantzoukas, Paul Scheer, o próprio Judd Apatow – junto com alguns atores mais surpreendentes, como: Sharon Stone, Melanie Griffith, e Bryan Cranston (como uma versão pré-Breaking Bad de si mesmo).

Há também um prólogo com estrelas reais como Adam Scott, Kristen Bell e até mesmo J.J. Abrams expressando seu amor para o filme original. E antes do rolo dos créditos finais, conseguimos ver algumas cenas de The Room lado a lado com as recreações feitas para The Disaster Artist, enfatizando como meticulosos os cineastas estavam sobre como obter todos os detalhes certos.

“Eu me identifico com Tommy, de certa maneira”, disse James Franco após a exibição. “Eu realmente respeito que ele tenha ido para Hollywood, como milhares, milhões de pessoas fizeram e conseguiu fazer esse filme”. O comportamento do diretor “insano”, como Franco continuou a trabalhar no filme, ele percebeu, “Eu sou Tommy Wiseau”, acrescentando: “Eu me relaciono com ele tanto, de maneiras que eu nem mesmo quero admitir.”

Rogen concordou, dizendo à platéia que ele viu The Room mais vezes do que qualquer outro filme. “O que falamos talvez mais do que qualquer outra coisa enquanto estávamos montando o filme era: ‘Por que nós amamos este filme?’ Não, ‘Por que nos divertimos com este filme?’ Ou ‘Por que rimos desse Filme?’ Mas, ‘O que é ótimo sobre esse filme?’, Ele disse. “E no final do dia, foi a seriedade de um cara que se colocou lá fora.”

A coisa mais notável sobre a estréia de domingo à noite foi o fato de que o verdadeiro Tommy Wiseau estava sentado na casa lotada, assistindo ao filme pela primeira vez ao lado de seu amigo e co-star Greg Sestero, que interpretou Mark em The Room e escreveu o ‘Por trás dos bastidores’ em que The Disaster Artist é baseado.

Franco disse que quando ele abordou pela primeira vez a idéia de fazer o filme, tudo o que Wiseau queria saber era quem iria interpreta-lo. Sua primeira escolha? Johnny Depp. “Vejo um pouco de seu trabalho, James, você faz algumas coisas boas, algumas coisas ruins”, James lembra que Wiseau disse a ele.

Saber que Wiseau estava na sala alterou a atmosfera em vários momentos-chave ao longo do filme, que conta a história de como ele escreveu, dirigiu, produziu e financiou o longa, gastando US$ 6 milhões de seu próprio dinheiro. Até hoje, ninguém sabe de onde veio seu dinheiro, quantos anos ele tem ou de que país desconhecido europeu ele se originalmente (o Wiseau de Franco insiste repetidamente que ele é de Nova Orleans).

A platéia em Austin riu muito ao longo do filme com o comportamento cada vez mais estranho de Wiseau no set de The Room, capturado assustadoramente por Franco, que ficou no personagem ao longo de sua própria filmagem – criando o bizarro cenário de se dirigir como Wiseau dirigindo-se em The Room. “Nós filmamos um monte de coisas estranhas em nossos dias, mas este foi um que eu fiquei tipo, ‘isso é estranho pra c******'”, disse Rogen.

Mas durante algumas cenas surpreendentemente emotivas, quando os sentimentos feridos de Wiseau são revelados, você podia ouvir o público recuar, de repente se sentir culpado por risos que poderiam ser percebidos como ridículo.

Um momento específico veio durante uma cena no final do filme, quando Wiseau apresenta The Room para uma audiência pela primeira vez, em uma estréia ricamente decorada que ele arranjou para si mesmo. Em The Disaster Artist, Wiseau de Franco fica perturbado quando ele percebe que o público está rindo do que ele pretende ser um filme sério.

Essa imagem foi dobrada no domingo, como o verdadeiro Wiseau sentou-se na platéia na estréia deste filme, reviver a experiência de ver-se vendo The Room através dos olhos de outras pessoas. Desta vez, no entanto, não havia dúvida de que o filme que ele estava assistindo era destinado a ser engraçado.

Desde seu lançamento há 14 anos, Wiseau chegou a abraçar a idéia de que The Room faz as pessoas rirem, hospedando exibições de meia-noite em todo o país. Mas isso não significa que fica mais fácil para ele sentar em uma sala cheia de pessoas rindo histericamente de seu comportamento bizarro.

Por meio do desempenho de Franco, no entanto, Wiseau é humanizado de uma forma que ele nunca foi antes. Tão estranho quanto ele é em The Disaster Artist, Franco nos dá um vislumbre do ser humano por trás dos óculos escuros e longos cabelos pretos.

Ao fazer isso, ele criou um filme muito bom sobre o que é preciso para se tornar um visionário. Mesmo que essa visão se torne o “melhor pior filme já feito.”

Matéria original do site thedailybeast.com e traduzida exclusivamente para o site JFBR.
Por favor, não reproduzir sem os créditos.




Leave a reply

Acompanhe nossas redes sociais
Nosso Instagram
Parceiros

Alerta de TV
12 Set
Minha Namorada é uma Vampira
Canal: Max Prime | Horário: 20:15
17 Set
Linha de Frente
Canal: Megapix | Horário: 17:35
19 Set
O Refugiado
Canal: TC Pipoca | Horário: 06:25
20 Set
Traumas de Infância
Canal: TC Touch | Horário: 05:40